Logo Site

Vereador dinâmico e inovador que prioriza trabalho transparente, com mediação e sustentabilidade. O mandato é embasado em argumentos e pareceres técnicos. Visa atender demandas coletivas da cidade de Campo Grande - MS.

CONHEÇA MAIS
Cine debate
08/11/2017
Código Florestal é tema de cine debate na UFMS na próxima quinta-feira
Código Florestal é tema de cine debate na UFMS na próxima quinta-feira

 

A Lei da Água foi apresentado pela 1ª vez no MS em 2015, na Câmara Municipal

 

No dia 9 de outubro, quinta-feira, o Centro Acadêmico de Engenharia Ambiental (Caena) promove cine debate sobre o Novo Código Florestal Brasileiro, que completou 5 anos em 2017 e ainda tem pontos discutíveis. Será apresentado o Filme a lei da água e na sequência ocorre o debate.

 

O evento é aberto ao público e será no Anfiteatro 2  (Unidade 7) da Universidade Federal (UFMS). A entrada é um quilo de alimento não perecível.

 

O filme A Lei da Água já foi apresentado para acadêmicos da UFMS e agora volta a ser mostrado uma vez que agora os estudantes universitários possuem um novo olhar com tema endo em vista conteúdos ministrados em sala. Outros, porém, ainda não assistiram ao documentário.

 

O filme foi apresentado pela primeira vez na Câmara Municipal de Campo Grande, pelo mandato do vereador Eduardo Romero (Rede), com a participação de representantes acadêmicos, Polícia Militar Ambiental, Ibama, Ministério Público Estadual, prefeitura e outras entidades ligadas ao meio jurídico e ambiental.

 

Eduardo Romero também é coordenador nacional da Frente Parlamentar de Vereadores Ambientalista, entidade que é parceira no cine debate desta quinta-feira, assim como o mandato do parlamentar.

 

O documentário

 

A Lei da Água retrata a polêmica sobre as mudanças na legislação que prevê o que deve ser conservado e pode ser desmatado nas propriedades rurais e cidades brasileiras.  O documentário foi realizado ao longo de 16 meses, com base em pesquisa e 37 entrevistas realizadas no Rio, São Paulo, Pará, Mato Grosso, Paraná e Brasília. 

 

A obra foi dirigida por André D´Elia e conta com o Fernando Meirelles na produção executiva.  (Com informações do Observatório Florestal).