Logo Site

Vereador dinâmico e inovador que prioriza trabalho transparente, com mediação e sustentabilidade. O mandato é embasado em argumentos e pareceres técnicos. Visa atender demandas coletivas da cidade de Campo Grande - MS.

Conheça MAIS
Homenagem
15/10/2019
Colecionador do Paraná batiza orquídea com nome de vereador da Capital
Colecionador do Paraná batiza orquídea com nome de vereador da Capital

 

Cattleya nobilior variação Amaliae Eduardo Romero

Quando uma espécie de orquídea é descoberta na natureza por pesquisadores orquidófilos ou se destaca entre as já conhecidas é catalogada e batizada. Um orquidófilo do Paraná batizou de Cattleya nobilior variação Amaliae 'Eduardo Romero' um exemplar que passa ser matriz para produção de novas plantas. O homenageado é vereador em Campo Grande-MS.

 

Junior Cesar Corrêa foi quem batizou a espécie com o nome de Eduardo Romero. Ele explica que quando um colecionador de orquídeas descobre uma nova matriz (nativa ou híbrida) ele a batiza com o nome de um homenageado. A planta batizada passa a ser uma raridade e por conta disto colecionadores de várias regiões do País procuram adquirir e trabalhar nas proles futuras buscando manter as características genéticas e melhorar os padrões estéticos.

 

A Cattleya nobilior variação Amaliae 'Eduardo Romero' é uma prima ou uma subespécie das nativas encontradas no Mato Grosso do Sul, sendo esta variedade encontrada nos estados do Tocantins, Maranhão e Goiás. 'Ela será utilizada como matriz e muita gente já busca por sua prole', destaca o orquidófilo.

 

Questionado sobre o porquê da escolha do nome para a orquídea, Junior Corrêa explica que acompanha o trabalho de Eduardo Romero pela valorização dos trabalhos dos orquidófilos. Ele aponta o apoio de todos os anos para a exposição estadual e nacional de orquídeas que acontece no mês de agosto em Campo Grande que, inclusive, passou a constar no calendário oficial de comemorações do aniversário do município. É de autoria do parlamentar a lei municipal que instituiu a Cattleya nobilior tipo Campo Grande como flor símbolo da Capital.

 

O mercado de orquídeas e insumos movimenta milhões por ano. Um melhorista leva, em média, cinco anos para desenvolver uma nova variedade para depois cultiva-la em vasos e vender. A Cattleya é a mais procurada no território nacional.

 

Eduardo Romero disse que ficou surpreso com a homenagem, embora tenha um histórico com colecionadores de todo País, por meio das exposições de orquídea (nacional e estadual) realizadas em Campo Grande que anualmente apoia e com integrantes da Associação Campograndense de Orquidofilia e Ambientalismo (ACOA), que tem sede em Campo Grande e é presidida por Wenceslau Carlos de Oliveira.

 

Eduardo Romero explica que não é colecionador de orquídeas, mas tem algumas em casa. Há anos como cidadão e desde que assumiu mandato na Câmara Municipal de Campo Grande busca apoiar os trabalhos dos orquidófilos. ‘Primeiro porque é importante no contexto de preservação de espécies, inclusive muitas delas não são mais encontradas na natureza, mas estão garantidas com colecionadores e segundo porque os eventos que eles promovem, em especial as exposições estadual e nacional, são de grande fraternidade. São sempre humanizados’, frisa.

 

Wenceslau Carlos de Oliveira, presidente da ACOA, destaca que Junior Corrêa é um jovem promissor colecionador de orquídeas no Brasil e que tem muito a contribuir para o setor. Quanto à homenagem que prestou com a escolha do nome para a orquídea, ele aponta que foi justa e merecida. ‘O Eduardo sempre esteve conosco nas exposições estadual e nacional, que realizamos há 14 anos em Campo Grande. Ele tem prestígio e amizade de colecionadores do Brasil inteiro porque sempre apoia e ajuda a acolher este pessoal quando estão de passagem por nossa cidade’.