Logo Site

Vereador dinâmico e inovador que prioriza trabalho transparente, com mediação e sustentabilidade. O mandato é embasado em argumentos e pareceres técnicos. Visa atender demandas coletivas da cidade de Campo Grande - MS.

CONHEÇA MAIS
Resultado
23/04/2020
Crédito suplementar vai atender trabalhadores da economia da cultura
Crédito suplementar vai atender trabalhadores da economia da cultura

 

Uma das reuniões com pauta de reivindicações foi com o prefeito, no dia 30 de março

 

Por meio de crédito suplementar publicado no Diário Oficial (edição extra) do dia 22 de abril, a prefeitura de Campo Grande destina R$ 1.200.000,00 para quitar compromissos com trabalhadores da cultura, por meio do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC). Embora com atraso no calendário acertado em reuniões, o vereador Eduardo Romero (Rede) reforça que o recurso vai auxiliar a classse atística neste momento de pandemia do coronavírus.

 

Eduardo Romero explica que o recurso publicado de R$ 1.200.000,00 é para antecipação de contratos do FMIC. “Esta decisão para atender agora os contratos do FMIC foi da prefeitura. Continuamos na busca junto ao poder público para atenção mais ampliada para a categoria, que atrasados sejam pagos e para que o Fomteatro e qualquer outra possiboilidade também seja atendida. É urgente e necessário', reforça.

 

Serão recursos do tesouro, oriundos da arrecadação própria, de livre destinação’, explica o secretário de finanças, Pedro Pedrossian Neto, após a publicação do crédito suplementar em Diário Oficial.

 

Eduardo Romero explica que não se trata de um auxílio emergencial da prefeitura, mas antecipação de contratos já firmados com a prefeitura. Os pedidos foram feitos em reuniões com o prefeito da Capital e secretários municipais da pasta da cultura (Sectur) e de finanças (Sefin).

 

O parlamentar encaminhou ofício solicitando mais informações sobre quais outras medidas serão tomadas para atender a pauta de reinvicações já apresentadas ao poder público municipal pelos trabalhadores da cultura

 

Interlocução

 

O trabalho de mediação com a prefeitura iniciou a partir do momento que vários trabalhadores da economia da cultura procuraram o vereador para relatar dificuldades financeiras diante da pandemia. Com o Fórum de Cultura, o parlamentar fez a série de reivindicações e apresentou alternativas. “Inicialmente, via mandato, foi encaminhado ofício para a secretaria municipal de cultura e depois ocorreram as reuniões com compromissos de pagamentos, antecipações e definição de datas', explica Romero.

 

No dia 30 de março o parlamentar e o Fórum Municipal de Cultura se reuniram com o prefeito Marquinhos Trad, que sinaliziou positivamente para pagamentos de contratos que estavam em atraso. No dia 31 de março a reunião foi com os secretários de cultura e de finanças, que firmaram compromisso de pagar contratos e ainda antecipar pagamentos do FMIC e Fomteatro.