Logo Site

Vereador dinâmico e inovador que prioriza trabalho transparente, com mediação e sustentabilidade. O mandato é embasado em argumentos e pareceres técnicos. Visa atender demandas coletivas da cidade de Campo Grande - MS.

CONHEÇA MAIS
FMIS
20/08/2018
Quinze instituições são contempladas com recursos para áreas de saúde e social
Quinze instituições são contempladas com recursos para áreas de saúde e social

 

Clube Mães Apae em curso de processamento de peixe

Oito instituições que atendem na área de saúde e outras sete com serviços na área de assistência social vão receber recursos, por meio de emenda parlamentar, para desenvolverem seus trabalhos. Os recursos estão previstos dentro do Fundo Municipal de investimentos Sociais, que foi criado Lei Municipal 5.401/14.

 

As 15 instituições foram indicadas pelo vereador Eduardo Romero (Rede). Na área de saúde serão contempladas com recursos as instituições: Amigos do Coração, Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão, Instituto Sul-Mato-Grossense Florivaldo Vargas, Associação de Pais e Amigos dos Autistas (AMA), Associação Renasce a Esperança, Fundação Centro de Estudo da Santa Casa, Associação Proteção Animal Suely Craveiro (Ong Cão Feliz) e Movimento de Apoio Social Campo-Grandense.

 

Foram indicadas para receber recursos na área da assistência social as seguintes instituições: Associação Amigos de Maria, Centro de Promoção Social Palotinas, Associação Crianças do Brasil em Campo Grande, Lar Pequeno Assis, APAE (Clube de Mães), APAE, Associação Mãe Águia.

 

Eduardo Romero destaca que as instituições desempenham um trabalho muito importante para a sociedade, levando em conta que absorvem responsabilidades do poder público. “Estas instituições, muitas vezes, chegam onde o poder público não chega”.

 

O FMIS é um fundo municipal, onde os vereadores indicam instituições para receberem recursos. Vale ressaltar que para ser beneficiada, a instituição precisa cumprir uma série de exigências documentais perante a secretaria de saúde, no caso de atendimento desta área, ou com a secretaria municipal de assistência social.  Toda avaliação burocrática é feita pelas duas secretarias.