Logo Site

Vereador dinâmico e inovador que prioriza trabalho transparente, com mediação e sustentabilidade. O mandato é embasado em argumentos e pareceres técnicos. Visa atender demandas coletivas da cidade de Campo Grande - MS.

CONHEÇA MAIS
05/11/2019
Representante da ONG Flores e Passarinhos defende que Usina Velha seja patrimônio histórico
Representante da ONG Flores e Passarinhos defende que Usina Velha seja patrimônio histórico

 

Foto: Henrique Drobnievski; Elzio esteve na Câmara a convite do vereador Eduardo Romero (Rede)

A sessão ordinária desta terça-feira (5), contou com a participação do representante da ONG Flores e Passarinhos, Élzio Moreira da Silva, conhecido como filho do Padre, que usou a Tribuna para falar a respeito dos trabalhos desenvolvidos pela organização na manutenção e conservação no Vale da Usina Velha, na APA do Ceroula e sobre o projeto para o reconhecimento da usina em patrimônio histórico. O convite para falar do tema foi feito pelo vereador Eduardo Romero.

 

Inicialmente, Élzio Moreira da Silva afirmou que o turismo de Campo Grande precisa do apoio do Poder Público e de toda a sociedade. “Tenho feito o convite a todos para conhecer o Vale da Usina Velha. Aquele lugar é pura magia. O turismo de Campo Grande precisa de todos nós juntos, vereadores, deputados e sociedade, para fazer com que aquele lugar receba atenção que precisa”, declarou. 

 

Élzio Moreira detalhou na Tribuna as maravilhas naturais que podem ser encontradas na APA do Ceroula. “Temos a Usina Velha, Cachoeira do Alemão, Cachoeira da Aurora Boreal, Cachoeira do Céuzinho e Cachoeira da Luz Divina”, disse.

 

Conforme o representante da ONG Flores e Passarinho explicou, o objetivo é reconhecer a Usina Velha como patrimônio histórico da cidade. “O grande sonho é fazer que a Usina Velha seja reconhecida como patrimônio histórico da cidade, tenho certeza que é um patrimônio histórico. Só depende de nós para chegarmos ao reconhecimento daquele lugar, da história da nossa gente, da proteção da fauna e flora, precisamos de segurança para as pessoas visitarem aquele lugar, que as pessoas tenham acesso e não percam a maravilha daquele lugar”, defendeu.

 

Para o vereador Eduardo Romero, que esteve na Usina Velha em agosto deste ano, é muito interessante quando a comunidade busca alternativa de preservação. “A região é próxima da cidade, tem gerado economia no entorno, mudado alguns atrativos, gerado passeios específicos, temos ali cachoeiras, o Morro do Ernesto. Temos um patrimônio natural, mas precisa que o Poder Público se aproprie disso para que garanta ao público acesso e segurança”, avaliou.

 

Por fim, foi encaminhado pela Casa de Leis um ofício ao Conselho Municipal de Cultura para solicitar o estudo inicial do tombamento e viabilização da Usina Velha.